Clínica de Psicologia Alagoinhas, Bahia

Encontre endereços e telefones de clínica de psicologia em Alagoinhas. Aproveite para obter dicas e mais informações sobre o assunto em nossos artigos com tutoriais.

Amago Espaço Terapêutico
(71) 3452-5402
r Angélicas, 282, Pituba
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Zenilda Fonseca de Jesus
(75) 3614-1541
av Getúlio Vargas, 785 lj 6, Centro
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Paula Rúbia Oliveira do Vale Alves
(75) 3225-9830
r Castro Alves, 1511 s 201, Kailândia
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Instituto Quatro Estações
(71) 9966-1533
Rua Recife
Salvador, Bahia
 
Centro Ocupacional Psicopedagógico Ltda
(71) 3357-5970
r Machado de Assis, 27, Brotas
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Clínica Formação Espaço Integrado Desenvolvimento Infantil Ltda
(75) 3221-3692
r Br do Rio Branco, 1348 s 105, Centro
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Desenvolver - Servicos de Psicologia Aplicada Ltda
(71) 3353-9080
av Antônio Carlos Magalhães, 2487, Sl 1303, Prq Bela Vista
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Consultorio de Psicologia e Fonoaudiologia da Graca Ltda
(71) 3247-4997
r Humberto de Campos, 144, Sl 801, Graça
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Consultório de Psicologia-Psicanálise Eliane Borja
(71) 3359-1687
av Paulo VI, 993, Pituba
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Clinica Superar - Tratamento de dependência química e alcoolismo
(73) 9948-3047
Rua 26 de abril, 25 Chácaras Panoramicas
Santa Cruz Cabrália , Bahia
 
Dados Divulgados por

Clínica de Psicologia

Fornecido por: 

Um estudo realizado na Finlândia, no Finnish Institute of Occupational Health, avaliou mais de seis mil adultos entre 39 e 61 anos, saudáveis do ponto de vista cardíaco. Os pesquisadores descobriram, ao longo de 11 anos, que trabalhar três horas a mais por dia (10 horas ao invés de 7 ou 8 horas/dia) eleva em 60% a chance de danos cardíacos – elevando bastante o risco de mortalidade. Os parâmetros de colesterol e hipertensão não se alteraram… Portanto, os fatores mais importantes foram o stresscrônico e o cansaço.

Outro ponto percebido foi que o excesso de trabalho muitas vezes serve para camuflar sintomas de depressão, insônia e ansiedade.

É claro que trabalhar tantas horas em um dia tem relação com alimentar-se mal e fazer menos exercícios – mas a comparação foi válida para pessoas com os mesmos hábitos. Morre mais quem trabalha mais de 10 horas por dia, independente do estilo de vida.

Quem exerce suas atividades com prazer (quem gosta do que faz) teve índices menores de dano cardíaco, mesmo trabalhando muito.

Infelizmente o excesso de trabalho não é uma opção para todos (é quase uma obrigação). Mas se é uma opção, é melhor pensar muito bem nos próximos 11 anos.

...

Clique aqui para ler este artigo no Veste Moda