Como causar uma boa primeira impressão Abaetetuba, Pará

Saiba dicas sobre como causar uma boa primeira impressão. A autora explica que os primeiros trinta segundos de uma entrevista, ou reunião de negócios, são essenciais ao desenvolvimento do restante do encontro. “Estudos mostram que este é o tempo que leva para alguém formar uma lista inteira de impressões sobre seu caráter e habilidades” ela diz.

A.a.j Lourenco & Cia Ltda - Me
(91) 3246-4886
av Alcindo Cacela, 1264, Sl 305, Nazaré
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Firmesa Servicos Especializados Ltda Me
(91) 3236-0500
tr Vileta, 2713, Marco
Belém, Pará

Dados Divulgados por
G & S Servicos Temporarios Ltda
(91) 3276-0188
tr Angustura, 3255, Als, Marco
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Sge Servicos Gerais e Engenharia Ltda
(91) 3254-2455
av Lemos,Sen, 1786, Als, Telégrafo Sem Fio
Belém, Pará

Dados Divulgados por
R Santos Rodrigues
(91) 3223-0156
tr Sebastião,S, 2551, Sacramenta
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Alsol Consultoria de Seguranca e Servicos Gerais Ltda
(91) 3252-4616
tr Gil de Vila Nova,Frei, 149, Campina
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Perfil Treinamento de Pessoal Ltda
(91) 3222-3445
r Curuçá, 260, Sl 303, Telégrafo Sem Fio
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Terceiriza Servicos Empresariais Ltda
(91) 3241-1685
av Lemos,Sen, 247, Sl 102, Umarizal
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Jonaca Prestadora de Servicos S/c Ltda
(91) 3269-1315
tr Triunfo,Br, 3148, Marco
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Vila da Mata
(91) 3248-5243
rdv Augusto Montenegro, 6688, Bl 28 Ap 102, Prq Verde
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Como causar uma boa primeira impressão

Fornecido por: 

Estudos mostram que este é o tempo que leva para alguém formar uma lista inteira de impressões sobre seu caráter e habilidades.

Esta lista de impressões compreende:

Nível de Educação

Sucesso

Personalidade

Nível de sofisticação

Sua Confiança

Senso de humor

Nível social

Infelizmente, 30 segundos não lhe dá tempo suficiente para mostrar todas essas habilidades, seu currículo, talentos, treinamento e uma lista substancial que satisfaça entrevistadores e clientes.

Você não tem uma segunda chance! Os julgamentos que fazemos sobre alguém no nosso primeiro encontro são muito poderosos e difíceis de mudar. Em um encontro inicial nós tendemos a tratar os outros como objetos dando ênfase a como eles se parecem e soam a você.

As pessoas freqüentemente vêem e ouvem apenas o que estão condicionadas, de acordo com suas próprias crenças e valores.  Psicólogos chamam isto de “Halo Effect”. Nós nos fechamos em um padrão que acreditamos ser verdade e deixamos de fora qualquer coisa contrária. Por exemplo, quando a mensagem visual é positiva, a pessoa que você acabou de conhecer  tenderá a achar que todos os aspectos sobre você são igualmente positivos. Estará menos propicia a notar algum pequeno ato que possa resultar em uma impressão negativa. Se sua mensagem visual é negativa, o novo cliente  ou empregador pode não gastar tempo e esforço para descobrir a talentosa pessoa que você é.

As aparências contam no mundo de hoje muito mais que há décadas.  Com a rapidez que o mundo dos negócios anda a importância de fazer uma impressão positiva aumentou, apesar das regras no vestir estarem mais relaxadas com a entrada do casual wear.

Nos EUA uma pesquisa com 150 empregadores revelou que a razão número um de rejeição era má aparência pessoal. Este fator foi considerado mais importante do que o atraso ou a hostilidade em uma entrevista. Não que eles sejam bem vistos. Cursos têm sido oferecidos para ajudar gerentes a se tornarem melhores entrevistadores, eles são treinados para suspender o julgamento nos primeiros trinta segundos e mesmo nos primeiros cinco minutos. Essas instintivas reações estão impregnadas em nós há milhares de anos, quando nossa sobrevivência dependia se éramos astutos e rápidos para medir uma situação de perigo, somente os que podiam ler os outros apuradamente viviam para lutar no dia seguinte.

Imagem é o estabelecimento de uma deliberada e favorável impressão para ajudar os outros a acreditar na evidênc...

Clique aqui para ler este artigo no Veste Moda