Esteticista Atalaia AL

Encontre esteticistas em Atalaia. Aproveite para obter dicas e mais informações sobre o assunto em nossos artigos com tutoriais.

Regina Esteticista
(353) 221-3026
r Edith Pereira, 225, cs a, Vila Floresta
Varginha, Minas Gerais
 
Clínica de Estética Anna Pegova
(41) 324-2148
r Comendador Araújo, 731, lj 404, Centro
Curitiba, Paraná
 
Manix Estética Corporal Ltda
(113) 031-8570
r Inácio Pereira da Rocha, 280, Pinheiros
São Paulo, São Paulo
 
Sizel Refrigeração Comércio e Assistência Técnica Ltda
(133) 494-1732
r João Balbino Corrêa, 301, VL Tupi
Praia Grande, São Paulo
 
Atena Depilação
(113) 887-3642
r Pamplona, 1737, Cs 2, Jardim Paulista
São Paulo, São Paulo
 
Ind e Refrigeração Fabinato
(212) 628-0342
av 50
São Gonçalo, Rio de Janeiro
 
Angela M Gomes
(313) 384-4635
RJ Figueiredo, 350, sl 210
Belo Horizonte, Minas Gerais
 
Feminil Estética
(343) 232-2145
r Alegre, 808
Uberlândia, Minas Gerais
 
Gisela Núcleo Estética
(163) 242-2805
r Nhonho do Livramento, 1869
Monte Alto, São Paulo
 
Celina Toledo
(44) 226-5324
r Vereador Basilio Sautchuk, 356, sl 7, Zona 01
Maringá, Paraná
 

Esteticista

Fornecido por: 

Vinícius de Moraes já se perdoou: “As feias que me desculpem, mas beleza é fundamental”. Talvez para tornarem-se mais belas (ou menos feias) é que as brasileiras são consideradas as mulheres mais vaidosas do globo. Segundo uma pesquisa realizada em 24 países por uma marca de cosméticos mundial, noventa por cento das moças brazucas não consideram gastos com beleza um tipo de luxo, mas sim uma necessidade.Desta forma as indústrias de higiene e beleza vão na contramão da crise econômica. Ao invés de reduzir custos, seguem investindo em tecnologia e pesquisa de novos produtos. O resultado é satisfatório: no primeiro semestre este segmento cresceu 18% segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) . A preocupação dos brasileiros com a imagem pessoal pode ser comprovada através dos números de um estudo feito para a Abihpec. A pesquisa mostrou que a compra de produtos de higiene e beleza está em segundo lugar no consumo de bens não duráveis, com 16%, perdendo apenas para os alimentos, que figuram 72%. Por esta razão é que lideramos o ranking de compra de desodorante no mundo e ficamos na segunda posição na aquisição de produtos infantis, masculinos, de higiene oral, cuidados com os cabelos, banho, perfumaria e proteção solar.O movimento contrário ao da crise é chamado de “Efeito Batom” e pode ser explicado pelo fato de que para adquirir cosméticos ou tratamentos estéticos não é necessário possuir crédito, apenas renda. Outro motivo apontado por especialistas é que a preocupação com a auto-estima tende a se elevar em época de retração do mercado: a aparência é muito valorizada e utilizada como estratégia de ascensão profissional.Percebe-se, portanto, que enquanto outros segmentos aguardam para ver como o mercado vai se comportar nos próximos meses a indústria da beleza não para. Segue atrás da diferenciação para não ser apenas mais um no banheiro ou na prateleira do supermercado.

Clique aqui para ler este artigo no Veste Moda